QUIROPRAXIA

O que é e como surgiu a Quiropraxia?

O que é e como surgiu a Quiropraxia?

A Quiropraxia foi fundada em 1895 em Iowa, nos Estados Unidos, por Daniel David Palmer. O D. D. Palmer formou a Palmer College of Chiropractic em 1897, primeira faculdade de quiropraxia, em que continua até hoje como uma das instituições de referência em quiropraxia da nação. Ciência na área da saúde cujo método terapêutico é rápido, seguro e eficaz, sem medicamento ou cirurgia, a Quiropraxia tem como objetivo a restauração da função da coluna vertebral e diminuição de dor associado ao retorno da mobilidade natural da coluna.

A profissão se dedica ao diagnóstico biomecânico, tratamento e prevenção de dor e distúrbios do sistema neuro-musculo-esquelético, ou seja, de problemas nas articulações, músculos, tendões, nervos e outras estruturas, bem como os efeitos dessas alterações sobre a saúde em geral. O quiropraxista faz o tratamento através de terapia manual (manipulação articular), exercícios e orientações posturais.

Imagem 1 Imagem 2 Imagem 3 Imagem 4

Problemas tratados pela quiropraxia

  • Dores na coluna vertebral.
  • Hérnia de disco e dor ciática.
  • Dores e tensão muscular.
  • Problemas nas articulações.
  • Problemas nas extremidades (ombro, cotovelo, punho, mão, quadril, joelho, tornozelo e pé).
  • Restrições de movimento.
  • Desvios de postura.
  • Diminuição da mobilidade normal.
  • Desconforto ou estalido ao realizar movimentos.
  • Sensibilidade ao toque.
  • Diminuição de sensibilidade e força.
  • Formigamento, dor em queimação, dor em agulhada/pontada que sai da coluna e irradia para outras regiões como pernas, braços ou cabeça.
  • Dor em queimação, agulhada e/ou formigamento somente localizada na região da escápula/omoplata.
  • Dor em queimação, agulhada e/ou formigamento somente localizada na região dos glúteos.
  • Necessidade de estalar as costas, pescoço ou outras articulações.
  • Enxaquecas, dores nas costas ou no pescoço.
  • Mandíbula estala.
  • Má postura.
  • Perna mais curta do que a outra.
  • Sapatos se gastam desigualmente.
  • Dor nos pés enquanto caminha.
  • Se sentir cansado freqüentemente.
  • Não conseguir se concentrar.
  • Baixa resistência para infecções.
Imagem 5 Imagem 6 Imagem 7 Imagem 8

Como é o tratamento com Quiropraxia

Na primeira consulta é realizado um exame detalhado, incluindo:

  • Anamnese (história clínica do paciente em relação a problemas físicos, emocionais e sistêmicos antigos e atuais).
  • Análise de postura.
  • Testes ortopédicos e neurológicos específicos.
  • Palpação cuidadosa de músculos, articulações e outras estruturas afetadas.
  • Análise ou solicitação de exames complementares (Raio-X, Ressonância Magnética entre outras).
  • Orientações sobre posturas adequadas no trabalho, em casa, em transporte e em todas as atividades que o paciente exerce.

Após o diagnóstico biomecânico, o quiropraxista verifica se a condição pode ser tratada com quiropraxia. Então realiza a manipulação articular com o objetivo de devolver a mobilidade normal da coluna, lubrificando assim as articulações e diminuindo as dores na região. Quando necessário, encaminha o paciente para outro profissional na área da saúde, pois acredita na eficácia na abordagem multidisciplinar.

Fases do Tratamento Quiroprático

Existem diferentes fases de tratamento com as quais o quiropraxista irá detectar e enquadrar o paciente de acordo com sua condição específica:

1) Fase Aguda: o quiropraxista, através de manipulação articular ou ajuste, e o paciente, ao seguir as orientações do profissional, trabalham juntos com o objetivo do alívio imediato de dor e desconforto, agindo na causa do problema. Dependendo do diagnóstico biomecânico, idade e condição física do paciente, podem ser necessárias uma consulta ou consultas mais freqüentes dentro de um período de tempo curto.

2) Fase de Correção: Cujo objetivo é proporcionar ao paciente a restituição das funções normais do sistema neuro-musculo-esquelético.

3) Fase de Manutenção: Visa estabilizar a condição do paciente, prevenindo futuras lesões através de ajustes esporádicas para manter o estado máximo de saúde possível para sua coluna.

Após determinado em qual fase o paciente se encontra, o quiropraxista realizará um plano de tratamento esclarecendo os benefícios e riscos de cada procedimento. Para que a recuperação seja completa e também para prevenir uma futura recidiva do problema, o quiropraxista orienta exercícios de mobilização, alongamentos e alterações no estilo de vida. A média de sessões para tratamento com quiropraxia é entre 5-6 sessões.

Modalidades Terapêuticas

Ajuste articular manual: Movimento articular rápido e preciso, realizado na articulação que apresenta restrição de movimento e desconforto com o objetivo de restabelecer a mobilidade da articulação, a função normal da coluna e a diminuição de dor.

Ajuste articular utilizando o drop da maca: Mecanismo de queda do drop acelera o movimento articular e diminui o impacto sobre a articulação.

Método Ativador: Instrumento mecânico não-invasivo de pressão pontual utilizado para corrigir disfunções em segmentos articulares com maior precisão de força.

Técnica Sacro-Occipital (SOT): Dois blocos em forma de cunha são utilizados em combinações específicas proporcionando o retorno da amplitude de adaptabilidade fisiológica.

Liberação Miofascial: Técnicas para alongar a musculatura com o objetivo de redução de cicatrizes ou aderências musculares cuja conseqüência é liberação de toxinas e aumento do fluxo sangüíneo na região.

Como escolher um quiropraxista qualificados

Os quiropraxistas fazem curso superior de no mínimo quatro anos e meio. As disciplinas básicas cursadas são: anatomia, bioquímica, microbiologia, diagnóstico neuro-musculo-esquelético, radiologia, fisiologia, patologia, biomecânica e técnicas manipulativas espinhais.

Existem dois cursos de graduação no país, um no Centro Universitário Feevale no Rio Grande do Sul e outra na Universidade Anhembi Morumbi em São Paulo.

Em 2005, a Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou o Protocolo de Diretrizes da Educação e Exercício Profissional da Quiropraxia, o qual proporciona recomendações aos governos internacionais sobre padrões mínimos de educação em Quiropraxia. Essas diretrizes foram desenvolvidas através de consulta com a Federação Internacional de Quiropraxia, Associação de Universidades de Quiropraxia, e vários grupos de quiropraxia, médicos, osteopatas e outros que reconheceram que existe um nível de educação básico e aceitável estabelecido por conselhos profissionais de quiropraxia.

Regine Reis von Haehling Lima

Bacharel em Quiropraxia
Universidade Feevale (RS/Brasil) em convênio com a Palmer College of Chiropractic (EUA) - ABQ 0212

Técnico em Massoterapia
SOGAB (RS/Brasil) - Feplam 252733

Formanda em Fisioterapia
IBMR - Instituto Brasileiro de Medicina e Reabilitação (RJ/Brasil). Com previsão de formatura em 2017.

Pós graduanda em Neurologia Funcional
Carrick Institute of Funciontal Neurology (EUA)

Ver mais

Quiropraxia é seguro?

A quiropraxia é uma abordagem conservadora para com a saúde considerada como um dos tratamentos mais seguros e não-invasivos, sem utilização de medicamento disponível para o tratamento de distúrbios do sistema neuromusculoesquelético. Apesar de a quiropraxia apresentar excelentes estatísticas, nenhum método terapêutico está completamente livre de efeitos colaterais. É importante procurar por um profissional qualificado de acordo com a Federação Internacional de Quiropraxia para evitar sérios riscos. A realização de uma história clínica e exame físico completo demonstram as áreas exatas da coluna que podem estar causando fixação articular ou irritação nervosa.

Isso permite que o quiropraxista determine a melhor técnica para cada paciente e sua condição individualmente. Muitos pacientes sentem alívio imediato após o tratamento quiroprático, mas alguns podem sentir um pouco de desconforto, como sentem após fazerem exercícios físicos. Estudos recentes demonstram que o desconforto mínimo seguido de manipulação articular geralmente desaparece dentro de 24 horas.

MARCAR UMA CONSULTA